O Grupo Tubarão desenvolve trabalhos de restauração e recuperação das áreas de extração de areia e de cascalho, por meio de um Programa Ambiental que contempla questões de conectividade das áreas, técnicas de plantio, monitoramento de águas, florestas e fauna.

As cavas passam por trabalhos de recomposição e podem vir a ser utilizadas em empreendimentos sustentáveis futuramente ou apenas como abrigo de espécies. Sua função, seus indicadores e sua localização são fundamentais para a definição desse uso futuro.

Há cinco anos, o manejo e a gestão dessas áreas visam à estabilidade ecológica e igualdade com outros ecossistemas que servem de referência para a trajetória da recuperação, assim, quando necessário, é realizado o manejo adaptativo. O Grupo passou a ter, então, duas linhas de pensamento: a primeira é seguir o que a legislação pede para o uso e recuperação dessas áreas e a segunda é implantar e acompanhar de perto para um efetivo equilíbrio entre todos os indivíduos desse ecossistema.

O Grupo trabalha com três frentes fundamentais. A primeira baseia-se na análise da área explorada, qual o seu papel de conexão com a paisagem, como recuperá-la e monitorá-la. A segunda é a SMA-130, um projeto que não está em vigor pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente, mas que o Grupo Tubarão já segue. Esse projeto exige a compensação ambiental além da recuperação da área extraída. Por último, o uso futuro da área, de que maneira utilizar o local de forma sustentável e investir em projetos visando o futuro da região.

O Departamento de Gestão Ambiental do Grupo Tubarão é filiado ao SER (Society for Ecological Restoration), uma entidade mundialmente reconhecida que dá diretrizes e concentra conhecimentos de todas as partes do planeta referentes à Restauração Ecológica. No Brasil, o grupo segue os conceitos do PACTO pela Recuperação da Mata Atlântica, que tem como missão articular instituições públicas e privadas, governos, empresas e proprietários, para integrar esforços e recursos para a geração de novos resultados em conservação da biodiversidade.

E você, sabe o que é restauração ecológica?
Restauração Ecológica é uma atividade intencional que inicia ou acelera a recuperação de um ecossistema em relação à sua saúde, integridade e sustentabilidade. Frequentemente, o ecossistema que necessita de restauração é degradado, perturbado, transformado ou inteiramente destruído, como resultado direto ou indireto de ações humanas.

A restauração é uma tentativa de retornar o ecossistema a sua trajetória histórica. Portanto, as condições históricas são o ponto de partida ideal para o planejamento da restauração. O ecossistema restaurado não irá necessariamente recuperar seu estado prévio, já que as condições e limitações atuais podem ter causado seu desenvolvimento em uma trajetória alterada.

Meio Ambiente

Copyright 2014 Grupo Tubarão

Todos os direitos reservados
Empresas do Grupo Tubarão